Domingo, 20 de Janeiro de 2019
Brasil

Filho do vice-presidente da República é promovido e triplica salário no Banco do Brasil

Por meio de sua assessoria, o presidente do BB, Rubem Novaes, afirmou que o funcionário Antônio Hamilton possui excelente formação e capacidade técnica

Publicada em 09/01/19 às 11:25h - 31 visualizações

por Tribuna dos Vales com informações do Diário do Nordeste


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Divulgação )
Untitled Document

O filho do vice-presidente Hamilton Mourão, que é funcionário de carreira do Banco do Brasil, Antonio Hamilton Rossell Mourão, foi promovido para assessor especial do presidente do Banco do Brasil. A promoção foi confirmada pela assessoria do banco. No novo cargo, o filho de Mourão triplicará seu salário, passando de R$ 12 para R$ 36,3 mil por mês. A nova função equivale a um cargo de executivo. O novo assessor fará parte do Programa de Alternativas para Executivos em Transição (PAET), que garante bônus de ‘saideira’ na casa dos milhões para quem ocupou cargo no banco por dois anos.

Carreira - O novo assessor trabalha há 18 anos como funcionário de carreira na instituição, ele atuava há 11 anos como assessor na área de agronegócio do banco. Sua esposa, Silvia Letícia Zancan Mourão, também é funcionária da instituição.

Na presidência, continuará exercendo a mesma função, mas será diretamente o novo conselheiro do presidente do banco, Rubem Novaes. A forma como o filho do vice-presidente subiu na carreira foi considerada incomum por funcionários. A ascensão, segundo eles, segue uma linha progressiva.

O vice-presidente compareceu à posse de Rubem Novaes na segunda-feira (7) na sede do banco, em Brasília. Mourão não foi à posse do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Normas internas - De acordo com o estatuto do BB, o presidente tem direito a nomear três assessores especiais. Pela tradição, ele se cerca de especialistas na área jurídica, de comunicação e do agronegócio. Segundo declaração do pai, o filho atua há anos na instituição financeira e que tem uma trajetória sólida para a nova posição.

Perseguição - Mourão afirmou ainda, que por não ser filiado ao PT, Rossell foi ameaçado e perseguido em gestões passadas, perdendo inclusive vaga de garagem no banco estatal. "Quando o vento era outro, ele era prejudicado. Agora, que o vento é a favor, ele foi favorecido por suas qualidades", disse.

Justificativas da Promoção - Por meio de sua assessoria, o presidente do BB, Rubem Novaes, afirmou que o funcionário Antônio Hamilton possui excelente formação e capacidade técnica. "Antônio é de minha absoluta confiança e foi escolhido para minha assessoria, e nela continuará, em função de sua competência. O que é de se estranhar é que não tenha, no passado, alcançado postos mais destacados no banco", disse Novaes.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 (88) 99609-5928

Visitas: 574506
Usuários Online: 69
Copyright (c) 2019 - Tribuna dos Vales