Domingo, 18 de Novembro de 2018
Cultura

Dica de Filme: Ri de nervoso! El Bar brinca com a desgraça alheia no meio de um mistério perigoso

Publicada em 15/09/18 às 19:51h - 21 visualizações

por Lucas Lima


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Divulgação )
Untitled Document

O gênero é comédia (espanhola), mas aparece na sessão de suspense da Netflix e deixa uma vaga impressão de que se trata de uma sátira aos filmes do gênero: “prende todo mundo em um lugar e vai matando um por um”. El Bar, de 2017 e assinado pelo fascinado por comédias de terror, Álex de la Iglesia, prendeu, não sei como, do inicio ao fim, me fazendo rir da desgraça alheia com a mão na consciência. Eu não vou ver isso sozinho!

Talvez foi pelo fato de ter um roteiro ágil e boas atuações (falando nisso precisamos abrir os olhos para os espanhóis e não falo somente de La Casa de Papel). Na trama, pessoas de classe sociais distintas estão em um bar decadente de Madri no que parecia ser mais um dia normal. No entanto, tudo muda e a civilidade acaba quando um homem é baleado na cabeça ao sair. Percebendo que a vítima ainda se mexe, outro cliente vai ajudar e também é misteriosamente assassinado. Isso nos primeiros minutos do filme (como eu disse, sem roteiro lenga- lenga). Os nervos já estavam a mil e o sumiço dos corpos não ajudou nada a acalma-los. O quê que tá acontecendo?

“O medo revela quem realmente somos”. A tese não tão bem abordada do longa é iniciada: A medida que o pavor se instala naquela espaço pequeno, teorias sobre o que está rolando se intensificam e as pessoas começam a se agredir na tentativa de encontrar um culpado. Entretanto, um personagem que não dei atenção no inicio aparece mais morto do quê vivo no banheiro e mostra que eles realmente estão fritos.

O ápice dessa história toda começa quando a moça rica, a mulher viciada em jogo, o barbudão, o mendigo e o garçom atrapalhado (os azarados principais) são enxotadas por um trio de embustes (a dona do bar e dois coroas) para o sótão, por terem tocado nesse homem possivelmente infectado com um vírus. A essa altura era melhor prevenir do quê remediar. De repente, todos estão no mesmo lado e tentando a mesma coisa; sair sem ser morto.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (88) 99609-5928

Visitas: 191300
Usuários Online: 426
Copyright (c) 2018 - Tribuna Dos Vales