Terça-feira, 26 de Março de 2019
Educação

Estudantes camponeses colam grau em Educação do Campo na UECE em Fortaleza

Os novos licenciados são filhos de agricultores e assentados da zona rural em diversas cidades do Ceará, o santanense Nacelio Santos foi o orador da turma

Publicada em 22/12/18 às 20:08h - 266 visualizações

por Tribuna dos Vales


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Estudantes receberam a outorga do Grau em Licenciatura em Educação do Campo com especialização em Ciências da Natureza e Linguagem e Códigos  (Foto: Tribuna dos Vales)
Untitled Document

A Universidade Estadual do Ceará (Uece), realizou a solenidade de Colação de Grau da da turma de Licenciatura em Educação do Campo com especialização em Ciências da Natureza e Linguagem e Códigos na tarde desta quita-feira (20) no auditório Paulo Petrola no campus Itaperi em Fortaleza. Foram 16 concludentes dos municípios de Santana do Acaraú, Miraima, Itapipoca, Itarema, Monsenhor Tabosa e Caninde. os estudantes tinham aulas presenciais na Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Mendes em Limoeiro do Norte e no campus da UECE em Fortaleza. A cerimônia de Outorga de Grau foi presidida pelo Vice-Reitor da Universidade, professor Hidelbrando dos Santos Soares.

A solenidade teve a participação de diversas pessoas ligadas ao MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) que realizaram diversas apresentações e dramas, a turma recebeu o nome de Zé Maria do Tomé, ambientalista que foi assassinado quando defendia o fim do uso de agrotóxico no Ceará em 2010.

A oradora docente da cerimônia foi a professora Sandra Gadelha, que destacou sua emoção no processo de formação dessa turma, “foi uma grata experiência vivenciar com cada um de vocês as vivencias da academia para a pratica do dia a dia em vossas comunidades”, disse. Já o orador discente, o formando Antonio Nacelio dos Santos, fez um discurso emocionante. A concludente Iraneuda Lopes fez a leitura do juramento.

A UECE, nos seus 37 anos de existência, já diplomou 56.396 profissionais. Atualmente trabalham 1.062 professores, 383 Servidores Técnico-Administrativos e 454 trabalhadores terceirizados, para atender alunos de bacharelados e licenciaturas presenciais (11.651 nos campi da capital e 4.083 nos campi do interior) e 1.831 alunos de bacharelados e licenciaturas à distância. Além de alunos de formação específica (sequencial, programa especial de formação de professor, licenciatura em educação para o campo e licenciatura intercultural dos povos indígenas). A soma desses números indica um contingente de 17.565 alunos de graduação.


Estiveram presentes na solenidade de Outorga de Grau, além do Vice-Reitor, Diretor Prof João Rameres Régis, Vice-Diretora Andréa Almeida Cavalcante, o deputado estadual Renato Roseno, familiares dos concludentes, autoridades acadêmicas, civis e militares.

Palavras do orador da turma Nacélio Santos

“Primeiramente quero Agradecer a Deus pelo dom da vida e de celebrar uma das maiores conquistas da minha vida, que me traz muita felicidade no momento. Sou filho de camponeses, trabalhador do campo com muito orgulho! Uma família simples e humilde, mais com dignidade aprendemos a superar todas as dificuldades. Quero agradecer imensamente toda minha família que tanto contribuiu para que essa e demais conquistas pudessem se realizar. Ao MST o meu grande reconhecimento em poder compartilhar mais uma conquista da classe trabalhadora. Aos meus educadores (as) e coordenação do curso na pessoa da professora Sandra Gadelha, Lúcia Helena e o nosso querido Professor Chiquinho, recebam todo meu e nosso agradecimento e honra por tudo que fizeram por todos nós! Aos meus colegas companheiras e companheiros do curso, o meu grande abraço de reafirmação dos nossos compromissos. A escola do Campo José Fideles de Moura na pessoa de todos que fazem a gestão e todo seu coletivo, o meu imenso reconhecimento por todo apoio dado a minha pessoa, para que eu tivesse o tempo e a disposição para concluir esta faculdade. Somos mais uma turma de filhos de assentados da reforma agrária que cola grau em uma universidade pública, isso nos dá uma maior responsabilidade em corresponder, aquilo que nos propomos a fazer. Uma educação que humanize, que contraponha a lógica do capital, uma educação, em que possamos sonhar e ter esperança. Aos meus amigos que torceram para que tudo desse certo e tiveram ao meu lado sempre o meu imenso abraço! Meu querido pai seu Manoel e minha querida Mãe dona Raimunda, o meu grande beijo carinhoso, e todos meus manos e família em geral. Hoje estou formado graças a muitas pessoas, que construíram comigo esta importante conquista. Viva a nossa Luta! Viva a Resistência! Curso de Licenciatura em Educação do Campo UECE Fafidam”




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 (88) 99609-5928

Visitas: 680966
Usuários Online: 100
Copyright (c) 2019 - Tribuna dos Vales