Sábado, 08 de Agosto de 2020
Meio Ambiente

Cidade goiana fica embaixo d’água após represa romper

Corpo de Bombeiros está em Pontalina para ajudar os moradores; lago ficava em uma fazenda da região

Publicada em 05/01/20 às 18:24h - 432 visualizações

por Metropolis e G1- GO


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Casa de João Batista é destruída por água após rompimento de represa  (Foto: Vanessa Martins/G1)

Cidade de Pontalina (GO) ficou debaixo d’água neste sábado (04/01/2020) depois que uma represa se rompeu em uma fazenda da região. A suspeita é que o volume de chuvas na região tenha contribuído para o problema, mas a avaliação técnica só será feita na próxima segunda-feira (06/01/2020).

Segundo o Mais Goiás, parceiro do Metrópoles, uma equipe do Corpo de Bombeiros de Morrinhos foi enviada a Pontalina para prestar socorro e ajudar os moradores.

Em nota, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) do Estado de Goiás informou que instituiu um gabinete de crise com o Corpo de Bombeiros e representantes da Defesa Civil e enviou fiscais ao local para avaliar providências.

Corpo de Bombeiros foi chamado no fim da tarde e resgatou casal e três filhos de um elevado de terra que ficou no meio do Rio Meia Ponte. Segundo eles, vítimas não ficaram feridas.

O Corpo de Bombeiros resgatou, no início da noite deste sábado (4), uma família que ficou ilhada por cerca de cinco horas no Loteamento São João, em Pontalina, no centro de Goiás. Eles ficaram presos em um elevado de terra no meio do Rio Meia Ponte após o rompimento de uma barragem no final da manhã, que deixou também um casal desabrigado.

O cabo dos bombeiros Ezequias Miranda de Souza contou que eles estavam sem condições de chegar à margem e ninguém conseguia resgatá-los. Por isso, os vizinhos chamaram a corporação.

"Nós deslocamos com a embarcação, descemos, resgatamos as vitimas do local, que estava completamente tomado por água, e os levamos para o loteamento, onde ficaram seguros com vizinhos", detalhou.

Segundo o bombeiro, o resgate foi feito por volta de 19h, mas eles estariam desde 14h em meio ao alagamento. "Não havia comunicação, não tinha nada até que conseguiram nos acionar lá em Morrinhos", explicou.

Família fica cerca de cinco horas ilhada após rompimento de barragem em Pontalina, Goiás — Foto: Vanessa Martins/G1

Estado de alerta para possíveis temporais

Após o rompimento da represa, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) decretou neste sábado (4) estado de alerta para possíveis temporais nas regiões central e sul de Goiás. Na cidade onde houve o problema com a barragem, em 12 horas choveu 76% do esperado para o mês.

A represa da fazenda São Lourenço das Guarirobas se rompeu por volta das 10h. Dono de uma chácara que fica à baixo da represa, João Batista contou que a água destruiu a propriedade onde ele mora com a mulher. Ele afirmou que o espaço foi tomado por lama.

“A gente se salvou por sorte. Eu e minha esposa seguramos em uma árvore para não sermos levados pela água. Perdi tudo, 26 porcos, 40 galinhas, cinco cachorros”, contou.

O temporal começou a atingir a cidade na noite de sexta-feira (3). Vídeos enviados por moradores mostram casas, ruas e quadras alagadas, além do resgate de animais.

A chuva causou uma "inundação, de cinco metros", da área de captação de água da Companhia de Abastecimento de Água (Saneago), em Pontalina, deixando os moradores sem água tratada. O local ficou submerso durante nove horas, tendo voltado ao nível normal apenas às 17h.

"A força-tarefa que monitora a situação, avalia, recupera e substitui equipamentos seguirá trabalhando, ininterruptamente, até a normalização total do abastecimento", informa a Saneago.

Chuva causou uma "inundação, de cinco metros", da área de captação de água da Companhia de Abastecimento de Água (Saneago), em Pontalina, Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

A Semad declarou, em nota, que tomou conhecimento dos fatos na manhã deste sábado e, imediatamente, enviou fiscais para acompanhar os acontecimentos no local e formou um gabinete de crise composto pela secretaria, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

"Pelas imagens, a principal hipótese é de que a barragem rompeu pela ombreira lateral esquerda. A avaliação final, contudo, somente será conclusiva com base em estudo após o nível da água baixar", informou a pasta.

A secretaria informou ainda que a barragem "estava regular quanto à outorga para o barramento e uso de água. Também possuía licenciamento ambiental concedido pelo município de Pontalina, que tem competência para a emissão.

No entanto, conforme a Semad, a represa "estava irregular quanto ao cadastro de segurança da barragem, uma vez que o prazo para regularização expirou em 31 de dezembro de 2019 e o detentor não informou ao governo qualquer dado sobre o estado de conservação da estrutura".

Após temporal, nível da água sobe em rios e lagos de Pontalina, Goiás — Foto: Ernani Ferreira/Arquivo pessoal

Ponte interditada

O aterro de encabeçamento da ponte sobre o córrego Mateiro, na GO-040, deslizou com a força da água e fez com que a Defesa Civil interditasse a estrutura. A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) informou que o trecho permanecerá sem utilização até que os técnicos avaliem o nível de comprometimento da estrutura.

De acordo com o órgão, não se sabe se o nível da água subiu em decorrência da chuva intensa ou do rompimento da represa. A avaliação técnica será feita na segunda-feira (6).

Falta de energia

Responsável pela distribuição de energia em Goiás, a Enel informou, em nota enviada no início da tarde deste sábado, que cerca de 100 clientes estavam com fornecimento de energia interrompido. Já às 20h, o número de moradores sem energia havia reduzido para 40.

"A companhia encaminhou equipes extras de atendimento emergencial para prestar apoio a região. A companhia esclarece, ainda, que os técnicos estão enfrentando dificuldades de deslocamento devido à situação encontrada na cidade", informa a Enel.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 98151-4793

Visitas: 1579824
Usuários Online: 30
Copyright (c) 2020 - Tribuna dos Vales