Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019
Tecnologia

Ceará sedia evento único de inovação e tecnologia para pessoas que querem mudar o mundo

O Winds For Future 2019 acontece na praia do Cumbuco e reúne mais de 50 palestrantes, 75 expositores, startups e diversos investidores anjo a fim de atrair pessoas que querem fazer a diferença e mudar o planeta e a forma de viver

Publicada em 20/09/19 às 08:12h - 96 visualizações

por W4F


Compartilhe
   

Link da Notícia:

O Winds For Future 2019 de Tecnologia vem aí  (Foto: Reprodução)

A Câmara Brasil-Portugal Ceará (CBPCE) tem, há quase 20 anos, desempenhado um papel único e inspirador no processo de internacionalização da economia do Ceará. O Ceará GLOBAL e, agora, o Winds for Future, são prova disso.

O Winds for Future – W4F, que será realizado neste final de semana no Cumbuco (21 e 22/09), nasceu em Lisboa e tem uma grande conexão com a Câmara Brasil Portugal no Ceará.

O marco dessa ligação ocorreu em novembro do ano passado quando, numa missão liderada pela CBPCE ao Web Summit, Igor Juaçaba, CEO da Elpehant Coworking e o nosso vice-presidente Rômulo Alexandre Soares, foram desafiados pelo atual Secretário da Casa Civil, Élcio Batista, a realizarem no Ceará algo que ajudasse a transformar o ecossistema de empreendedorismo no estado e procurasse reter e atrair mentes criativas para construir um novo Ceará.

Daí, nasceu o Winds for Future, um evento para tratar de tecnologia e desenvolvimento sustentável conectados ao vento que aponta tendências, move aerogeradores e empurra as velas dos esportes náuticos.

Para o fundador e ex-presidente da CBPCE, Armando Abreu, o Winds for Future, assim como o Ceará Global, representam dois movimentos-chave na estratégia de comunicação e conexão do Ceará com o mundo. As energias renováveis e o turismo serão os grandes dinamizadores da nova economia que desponta no Ceará. Não há dúvida que a CBPCE ajudou a inspirar esses dois movimentos.

O W4F envolverá mais de 40 palestrantes/painelistas, expositores, hackathon, experiências imersivas e muito mais. Estarão participando, lideranças que fazem a diferença, tais como Ari de Sá Neto, fundador e CEO da Arco Educação a unicórnio brasileira made in ceara; Débora Garofalo, professora que desenvolveu o projeto “Robótica com Sucata Promovendo a Sustentabilidade”; e Naomi Betz, do Grupo BMW, que falará sobre robótica e machine learning. Além disso, nas duas noites, haverá festas para celebrar a conexão de todos os participantes com a natureza. E no domingo, acredite, os organizadores dizem que vão trazer para o Ceará o recorde mundial de velejo coletivo de Kite, com o desfile de mais de 500 kitesurfistas no Cumbuco. O Guinness Record vai estar lá para atestar.

Segundo Rômulo Alexandre Soares, também fundador da CBPCE e atual vice-presidente da entidade e um dos líderes do W4F, a nossa Câmara tem tido durante os seus quase 20 anos de existência, um papel inspirador no processo de internacionalização da economia do Ceará. Para ele, ainda, o W4F já nasceu como como uma born global, ou seja, seu DNA está diretamente vinculado com o mundo e se pretende afirmar como um evento global, reunindo gente do mundo todo nas suas próximas edições.

Por sua vez, o presidente Wandocyr Romero, acredita que a CBPCE, ao levar por 3 anos consecutivos lideranças privadas e públicas para o Web Summit e dialogar com o ecossistema de empreendedorismo português, criou um ambiente favorável para que uma serie de novas conexões pudesse ser feita. A CBPCE está feliz com o fato do W4F ser também resultado desses esforço.

O W4F começa no sábado às 9h00 e prossegue até à noite do domingo, com a festa de encerramento. A CBPCE tem um acordo com o W4F e tem ingressos com desconto. para adquirir os ingressos com desconto clique aqui -> https://bit.ly/2knJXAh




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentários


Fernando Zornitta

20/09/2019 - 11:32:00

Eventos são como o vento...- Infelizmente faltaram ações ptopositivas locais neste evento com cara d sustentabilidade,mas voltado mais p/ os negócios do q p/ uma postura d organização do turismo, q não é uma ciência autônoma, mas embasa-se em várias outras, como a geografia, a urbanística, a sociologia, a psicologia, a economia (na verdadeira acepção da palavra), na história, na ecologia - dentre algumas outras...- O litoral oeste não está a precisar tão somente d eventos (porque vento já tem); mas d planejamento com conhecimento....


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 98151-4793

Visitas: 1062644
Usuários Online: 36
Copyright (c) 2019 - Tribuna dos Vales